terça-feira, abril 22, 2014

Afirmações positivas para crianças

Que tal ajudar seu filho a construir e alimentar pensamentos positivos? A procurar em cada situação - mesmo aquelas que pareçam difíceis - um viés positivo e confiante de se posicionar e agir com segurança e satisfação?
Não é mais novidade a ideia de que através dos pensamentos nós somos capazes de criar nossa realidade. Então, incutir isto nas crianças desde cedo as tornará mais flexíveis aos acontecimentos e com a autoestima fortalecida para encarar os diferentes acontecimentos da vida.
Porque, afinal, os pequenos também passam por situações de desafios, como mudança de escola ou provocacão (bullying) de outras crianças, por exemplo. E a maneira como elas reagem a tais situações é um reflexo direto de como se sentem. Ensiná-las a trocar o padrão de "ninguém gosta de mim" para "eu me amo e as outras pessoas me amam também" tem um poder de transformação incrível. Ajudá-las a pensar e, consequentemente, a agir construtivamente é maravilhoso.
Cada palavra expressa exerce uma ação sobre nós e o objetivo das afirmações é mudar o padrão de pensamento que pode levar ao comportamento de autoestima baixa. As mensagens positivas acabam sendo incorporadas ao inconsciente e passam a fazer parte da vida. Tendo o controle de seus pensamentos e palavras, as crianças podem construir um dia-a-dia mais positivo. E não é exatamente assim que a gente quer que nossos pequenos caminhem vida afora?
Caderninho das coisas boas
Eu costumo sugerir às mães que me procuram para usar os florais na melhora da autoestima dos filho(a), que elas façam com a criança o que eu chamo de caderninho das coisas boas, com anotações diárias de acontecimentos positivos. Pode ser algo que tenha divertido a criança, que lhe tenha provocado prazer ou alegria, um progresso, uma conquista. Vale também anotar alguma coisa boa que a criança fez a outras pessoas (emprestar um brinquedo, falar obrigado, fazer alguém sorrir). Se ela ainda não escreve, você escreve por ela. Mas também pode ser um desenho, uma colagem, qualquer coisa que represente positivamente os bons acontecimentos do dia.
Uma cliente de Fortaleza, Ceará, seguiu minha sugestão com o filho mais novo e colheu resultados que deixaram ambos muito felizes. "Meu filho chegava ansioso em casa para escrever o que havia feito de legal naquele dia, tipo: fiz aula tal, dei a mão para o porteiro, falei bom dia", conta ela. Eram gestos aparentemente muito simples, mas que para o pequenino eram grandes conquistas.
As anotações reforçam a ideia de que a vida tem muito mais coisas positivas do que negativas, tanto acontecendo quanto partindo da criança. É uma boa maneira de fortalecer a autoestima e de focar no que realmente vale a pena. Minha cliente concorda: "Acredito piamente que tudo, por menor que seja, uma palavra, uma atitude que vc faz para melhorar a autoestima de uma criança é válido porque ela sempre tira um proveito, uma lição".
Controlar os pensamentos negativos e transformá-los em afirmações e atitudes positivas afetam a realidade, construindo uma personalidade mais autoconfiante e, consequentemente, mais feliz. Quando uma pessoa repete as mesmas frases, acaba acreditando e as aceitando como verdades. Começando cedo a construir e alimentar pensamentos positivos, a caminhada pela vida fica mais leve, mais feliz e recompensadora. Ser feliz é uma decisão diária. A autoestima decorrente desta prática é algo que a criança levará para sempre.
Sugestões de afirmações positivas para crianças, de Louise Hay:
Ensine seus filhos a transformar afirmações negativas em positivas. Por exemplo:
Eu não gosto do meu cabelo - se transforma em Eu me amo exatamente como sou.
Se eu não fizer o que eles querem, eles ficarão zangados comigo - se transforma em Eu me posiciono no que acredito ser importante para mim.

Por que ninguém fala comigo? - se transforma em Eu estou cercado de amor.

Fiz bobagem mais uma vez - se transforma em Eu aprendo com meus erros e sigo em frente.

Não quero que aquela criança sente do meu lado - se transforma em Eu vejo o melhor em cada um.

Sugestão de leitura (infelizmente ainda sem tradução para o português):
Livro "I think, I am - Teaching kids the power of affirmations", de Louise Hay.
Livro "The adventures of Lulu", de Louise Hay

Livro "Incredible you - 10 ways to let your greatness shine through", de Dr. Wayne W. Dyer

segunda-feira, abril 14, 2014

Por onde anda a gentileza do carioca?

Na minha curta e intensa passagem pelo Rio de Janeiro, pude constatar o que os amigos cariocas vêm reclamando há tempos: o trânsito caótico, o custo de vida altíssimo, os péssimos serviços, a degradação da cidade.

Mas me chocou mesmo foi a cara carrancuda das pessoas e a total falta de delicadeza em geral. 

Gentileza passa longe do Rio. Ninguém dá sorrisos, ninguém dá um bom-dia na rua, ninguém abre espaço no trânsito, os pedestres que tomem cuidado e prestem atenção ao atravessar a rua no sinal vermelho. As manobras de carros e motos são selvagens. Sem sinalização ou velocidade adequadas, vale mesmo a lei do mais forte. Ou do mais mal educado, sei lá. Que medo!

Comentei sobre este meu espanto com quase todo mundo que encontrei _ e não foi pouca gente _ e as respostas eram quase sempre iguais: 'você não viu nada', 'aqui ninguém respeita ninguém', 'as pessoas só pensam em si mesmas', 'qualquer coisa é motivo de briga e discussão na rua', 'é mesmo uma tristeza'.

Pensei em tantas mensagens 'fofas' espalhadas em redes sociais sobre amor e gentileza. Mas, vou te contar, para ter valor, gentileza e amor têm que sair das telas e ir para as ruas!

O floral Lantana, de Minas, trabalha a harmonização de grupos. É indicado quando é preciso criar harmonia entre as atitudes individuais e as coletivas. Num grupo ou numa situação, é importante saber ouvir, saber quando se colocar, saber respeitar. Quando as pessoas agem pensando no coletivo e não apenas em sua satisfação ou vantagem própria, a harmonia em volta é mais facilmente atingida. Caso contrário é o caos generalizado sem amor, sem gentileza.


É possível usar o Lantana em gotas ou em sprays. Em casa, em sala de aula, em ambiente de trabalho, em salas fechadas. Quem sabe atingindo um pequeno grupo pra começar, estas pessoas possam contaminar positivamente as pessoas que encontrar e por aí vai.

Mais amor, por favor. O Rio merece.

quinta-feira, abril 03, 2014

Tô aqui com o Alvinho

Desenho lindo que fizeram dele numa das situações
que mais amava: samba no Bloco Laranjada.
Há um mês e pouco, meu primo Álvaro foi embora e deixou saudades. 

Desabafei sobre esta perda tão precoce e sentida aqui: Tchau, primo.

Hoje recebi da minha tia, mãe dele, o link de mais uma campanha publicitária que ele havia começado mas que, infelizmente, não teve tempo de terminar. No comercial, a Oi e a NBS, agência onde ele trabalhava e era muito querido, fazem uma homenagem a ele, o Alvinho. 

Clique aqui para ver. 

E enquanto isto, todo mundo desde cedo, desde sempre esperando o Alvinho chegar. 

quarta-feira, abril 02, 2014

Uma historinha fofa - parte 2

Haruna e John checando as novas pedras

Há algum tempo, eu alguma das entrevistas que demos sobre o Word Rocks, falei: amor compartilhado é amor multiplicado.

Amor é ação

E a cada vez que fico sabendo que através das Word Rocks nós espalhamos sorrisos e alegria, tudo fica mais bonito.




Ontem recebi um mail de Akiko, a mãe de Haruna e John. Nele, ela dizia:

Carol, 

Hoje a fada do Word Rocks fez uma entrega especial para os meus filhos. Muito obrigado! Ainda não consegui tirar uma foto com os meus filhos menores, mas eu queria que você soubesse que as belas pedras chegaram a nossa casa hoje e deixou nosso dia melhor! 

Com carinho, 

Akiko


Família completa

Haruna e John dois anos atrás

Siga a gente:
Facebook: Word Rocks
Instagram: word_rocks


segunda-feira, março 31, 2014

Uma historinha fofa

Enviado pelas fadas e duendes do Word Rocks
Há dois anos, uma menininha chamada Haruna achou uma de nossas word rocks (leia mais aqui sobre o projeto).

Ela e o irmão ficaram loucos pela pedra e passaram a ir sempre com a mãe no mesmo lugar para achar uma para John, o irmão.

E um dia acabaram achando mesmo.

A mãe, então, me escreveu e mandou uma foto dos dois (veja aqui).

Este fim-de-semana, recebi uma mensagem da mãe contando que, dois anos e mais dois filhos depois, Haruna e John continuam voltando ao mesmo lugar para achar pedras para os novos irmãos.


Fiquei comovida com a fofurice dos dois e pedi o endereço dela para mandar as pedrinhas, com a condição de que meu nome nunca fosse citado para que, assim, a mágica se mantivesse.

Hoje coloquei as pedras nos correios com uma cartinha.

Nela escrevi assim:

Queridos Haruna e John,

Faz tempo que venho procurando por vocês! E agora finalmente achei.

Vocês podem me fazer um favor? Eu preciso que vocês entreguem estas pedras para seus irmãozinhos e assim toda a família terá pedras especiais.

E nunca parem de sonhar e acreditar. Um dia os sonhos se realizam.

Assinado: Fadas e duendes do Word Rocks.

terça-feira, março 25, 2014

O floral do 'bom-dia'!

Muitos clientes sofrem de insônia. Uma das minhas perguntas básicas é: como você acorda pela manhã? Revigorado ou sem vitalidade? A segunda opção é sempre a mais respondida e, sendo assim, uma das essências escolhidas é Morning Glory, da California.

O floral equilibra o ritmo biológico de quem costuma trocar a noite pelo dia, incluindo as crianças que choram muito na madrugada e dormem mais pela manhã. Rompendo o padrão de comportamento desregrado, o corpo torna-se mais desperto e energizado.

Uma ou outra noite mal dormida faz parte do currículo noturno de qualquer um mas quando isto passa a ser a regra e não a exceção, o corpo vai dando sinais de cansaço e aquela sensação de ressaca ao amanhecer será companheira ao longo do dia. Uma das consequências é a necessidade de cafeína ou estimulantes numa falsa impressão de que trazem a vitalidade necessária.

Morning Glory também é bom para cortar hábitos viciosos como fumo, álcool, drogas, estimulantes.

A essência traz a vitalidade e o frescor a cada manhã, despertando a energia vital do corpo de maneira natural e desenvolvendo padrões saudáveis naqueles com ritmo de vida desregrado.



segunda-feira, março 24, 2014

Aprendizado sem fronteiras

Segunda-feira é dia de retorno às aulas e lembrei de um tópico que sempre aparece nas consultas infantis: dificuldades no aprendizado. Para alguns, é o momento de encarar falta de atenção e concentração, memória fraca e complexidade em aprender as lições. Ou tudo isto junto.

Os florais podem ser de grande valia neste momento pois, além de ajudar com as questões acima, trazem segurança e a certeza de sempre é possível superar as barreiras e os desafios.

Chestnut Bud (Bach) é excelente para quem tem dificuldade em aprender as lições, repetindo sempre os mesmos erros. Aumenta a capacidade de observação, estimulando as faculdades cognitivas e despertando o aprendizado através das experiências.

Impatiens (Bach ou Minas) acalma aqueles irrequietos, que não conseguem ficar parados na carteira. Como se dizia na minha época, parecem que estão sempre com bicho carpinteiro. São, em geral, alunos dotados de uma agilidade mental imensa e grande capacidade de aprendizado mas que se perdem pela ifalta de p aciência em acompanhar o ritmo da turma. A essência drena esta impaciência, ajudando a pessoa a imergir no ambiente, fluindo na mesma cadência das aulas e da vida.

No quesito concentração e foco, há dois excelentes florais. Clematis (de Bach, na foto) é indicado para quem tem a cabeça nas nuvens, cheia de pensamentos e sonhos, perdendo totalmente a atenção das aulas. O aluno que precisa de Madia (Califórnia) olha para a blusa do amigo da frente , salta para a borboleta que passou pela janela e logo depois presta atenção no barulho que vem da porta, distraindo-se facilmente o tempo todo.

A Fórmula de Aprendizado, de Minas, composta de nove essências, trabalha ao mesmo tempo concentração, percepção, compreensão, assimilação, síntese, desempenho, performance, memorização e aplicação prática.

Também de Minas, a Fórmula de Exame é indicada para quem especificamente vai passar por testes, provas ou exames. Excelente para quem está estudando para o vestibular. Suas essências trazem confiança, autocontrole, concentração e tranqüilidade para o momento destes desafios.

Não espere o fim do ano para constatar que sua criança precisava de ajuda ou reforço. A hora é sempre agora.

Para ler mais sobre algumas essências, clique aqui:

Madia

Clematis, parte I e parte II

domingo, março 23, 2014

Vamos honrar nossas próprias vidas?

Um comentário no Instagram da atriz Marina Ruy  Barbosa que está circulando por aí, chamou minha atenção.

No início do ano escrevi sobre esta estranha necessidade de autovalidação através do olhar alheio. Leia mais no post 'Somos bem mais do que um simples LIKE'

Mas a resposta bem dada de Marina à leitora que a criticou, desta vez me despertou para o oposto desta carência por LIKES: o desejo de saber do dia-a-dia das pessoas.

Basta uma olhada em contas famosas das redes sociais para perceber que os posts ou fotos que ganham mais curtidas são exatamente as que mostram detalhes da vida pessoal das pessoas. A flor que o marido deu, o selfie de pijama ainda na cama, a bolsa de grife nova comprada em Paris.

Além de pura curiosidade de quem gosta de ver estas demonstrações (exibições?) do cotidiano alheio, me ocorre que muita gente faz por uma comparação gerada pela baixa autoestima. 

E o floral que logo me vem a cabeça é o Buttercup, da Califórnia.

O fato de você parecer (veja bem, parecer) não levar uma vida extraordinária dentro dos padrões agora ditados pelas redes sociais, não significa que sua vida seja pior ou que você valha menos.

Não se julgue por estes parâmetros de realização, sucesso e altos agitos que só vão lhe trazer baixa autovalorização. Muito pelo contrário, reconhecer e honrar suas características únicas é que lhe trará paz interior e alegria nata.

Como bem disse Marina: 'Meu dia-a-dia, eu vivo, não preciso contar pra todo mundo.' 

E nem precise do dia-a-dia alheio para se posicionar neste mundo doido das redes sociais. Viva e seja feliz!


Ah, você é uma destas pessoas que está mais
preocupada em PARECER que tem uma vida
maravilhosa do que realmente TER uma vida
maravilhosa.
Boa sorte com isto!






terça-feira, março 11, 2014

Terapia Floral no Instagram


Ainda muito no comecinho e em fase de experimentação, 
criei um perfil para o Terapia Floral no Instagram. 
Pra quem quiser acompanhar é o nome na foto acima.
 A gente se vê por lá.





segunda-feira, março 10, 2014

Criando expectativa boa em relação aos outros

M., 27 anos, tem complexo de perseguição. Sempre que precisa enfrentar alguma situação de trabalho ou ir a um evento social, liga seu sinal de alerta contra a humanidade.

Alguns dias antes, começa a projetar situações em que as pessoas a tratam mal, a desprezam, a ignoram, falam mal dela pelas costas, são hostis. Está sempre interpretando negativamente a intenção alheia. E sofre muito por isto.

Por conta deste comportamento, tem dificuldade em dar e receber afeto e está sempre com três pedras nas mãos para atacar, numa postura defensiva.

Para este perfil, não há essência melhor do que Oregon Grape (foto), da Califórnia, que suaviza o coração daqueles que vão ao encontro dos outros com hostilidade por estarem sempre esperando situações agressivas.

São pessoas desconfiadas que sempre acreditam que os outros estão com má vontade, mal intencionados ou querendo lhe prejudicar. Costumam sentir-se rejeitadas. Normalmente, é um condicionamento que vem da infância, quando, por influência familiar, criou a crença de que o mundo é um lugar perigoso.

Desenvolver a confiança nos outros e ter uma percepção mais positiva das atitudes alheias é a mensagem desta flor.


Oregon Grape ajuda a deixar a paranóia de lado e abrir seu coração para incluir as pessoas amorosamente, sempre com expectativa de boa vontade, carinho e positividade.