segunda-feira, outubro 12, 2009

Mãe preocupada, eu?!

Sexta-feira à tarde, o telefone tocou e quando li no visor do aparelho o nome da escola do meu filho, já senti aquele aperto no coração. Quando o diretor da escola me explicou que houve um incidente, eu entendi, óbvio, acidente.

Confusão desfeita, coração de mãe calmo novamente, eu fiquei a pensar como me deixei levar pela a aparência da situação tão facilmente. Quem tem filho sabe, a gente vive de alerta!

Mas o fato é que esta preocupação excessiva não leva a nada, como eu mesma comprovei. Antecipar negativamente os acontecimentos só leva ao sofrimento e não ajuda de fato a situação real.

O floral Red Chestnut (Bach), na foto, traz a confiança interior que nós, mães, loucas de amor por nossos filhos, precisamos para estar em paz com o desenrolar dos acontecimentos.

No caminho deles sempre vai ter uma pedra. Ou galhos, buracos, depressões. Isso é fato. Mas se olharmos pela perspectiva de que são desafios que os farão crescer, amadurecer e se desenvolver espiritualmente, acho que fica mais fácil. E mesmo quando nosso lado super-hiper-protetor fica tentado a agir, o melhor é estar em equilíbrio. Ansiedade por si só, além de ser um tormento mental, drena nossa energia e nada faz para ajudar de fato.

A maior ajuda que podemos dar é transmitir pensamentos calmos e amorosos para eles que, mesmo tropeçando um pouco, vão conseguir. E se fortalecer.

Não se deixe levar pelas aparências. Um coração tranquilo é o melhor que podemos dar aos nossos filhos.


Nota: O incidente foi que um menino furou a fila na frente do meu filho e quando este tentou explicar que ele não podia fazer isto, ele simplesmente deu um tapa de mão aberta no rosto do meu filho. E bem na hora que o diretor da escola passava pelo corredor. Os amigos ficaram revoltados e quando já davam sinais de uma pequena rebelião em defesa do meu filho, os dois foram tirados de cena, rumo à diretoria. A nova política da escola é a de ligar tanto para a casa do agressor quando para a casa do agredido. E acho que esta agressão gratuita já dava outro post, não?