sábado, março 20, 2010

Sinais, sinais, sinais...

Sim, existem mais coisas entre o céu e a terra do que pode supor nossa vã filosofia. A frase de Hamlet representa bem o aprendizado que tive ontem e hoje com dois acontecimentos que me mostram _ cada vez mais _ como as energias existem, circulam e se manisfestam perfeitamente para um bem maior.

_____________

Ontem uma pessoa me contactou para começar uma consulta pois ela está em busca de
alívio e cura emocional para seu caso de fibromialgia. Expliquei a ela que aqui no Canadá esta semana é de férias na escola (March Break) e que, com filho em casa, eu também tirei férias do trabalho e só retornaria ao atendimento na segunda.

Assim que respondi ao mail dela, fui em busca de um livro perdido dentro de uma caixa de mudança. Na penumbra do quarto, enfiei o braço na caixa tateando pelo livro mas pesquei somente uma revista da minha coleção Terapia Floral. Curiosa, olhei a capa e a matéria principal era "Conheça os florais que podem ajudar a aliviar a dor em caso de fibromialgia".

Agradeci aos céus por ter me encaminhado ao encontro desta revista mesmo que conscientemente eu não tivesse pedido por isto.

_______________

Hoje cedo, procurando por uma essência para uso pessoal, eu estudava sobre o Star of Bethlehem (Bach) em um livro maravilhoso que analisa o simbolismo de cada essência floral. Eis que estou na página em que a autora relaciona o Star of Bethlehem com o unicórnio (animal símbolo da inocência), quando meu filho, que jogava video game em outro quarto, entra e me pergunta: Mamãe, você gosta de unicórnios?".

A resposta que eu precisava foi trazida pela mais inocente criatura que existe na face da Terra: a criança.

Emocionada e em silêncio, agradeci novamente pela beleza da vida que se mostra cada vez mais generosa comigo.