quinta-feira, novembro 11, 2010

Lição de vida

Há algumas semanas, um rapaz veio ao meu apartamento fazer a revisão anual do aquecimento, antes que o inverno chegue pra valer. Mas ele era tão bem educado, tão gentil e de uma maneira tão natural, jovem e energética que, no final, eu deixei de lado o distanciamento canadense e perguntei a idade dele.

- 24 anos, lady.

- Então, você diz aos seus pais ou a quem te criou que eles fizeram um excelente trabalho com você e estão de parabéns.

Ele sorriu sincero e grande, agradeceu muito e foi embora. "Bye, lady".

Hoje, solicitei reparo para uma das saídas de aquecimento do apartamento e foi ele quem apareceu novamente.

Enquanto ele averiguava o problema na sala, perguntei brincando da cozinha:

- Você lembrou de dar meus parabéns a seus pais pela excelente educação que eles te deram?

- Não foi possível, lady.

-E por que não?

- Meu pai morreu quando eu tinha 18 anos e minha mãe está muito doente no hospital.

Pega de surpresa, meio sem graça, tentei contornar:

_ E irmãos, você tem?

_ Meu único irmão morreu ainda criança.

E, com um sorriso meio tímido, completou: coisas da vida.

Se eu já tinha achado ele uma peça rara, diante desta história de vida, só posso mesmo fazer uma silenciosa e mais do que admirada reverência. Bom saber que ainda existe gente de ouro neste mundo.