segunda-feira, agosto 01, 2011

Amor em liberdade


Ela o ama loucamente. Ele, nem tanto. Ela largaria tudo por ele. Ele faz planos de viajar sozinho. Ela pensa em casamento e ele toma uma Coca-cola, como diria Caetano Veloso, na canção Alegria, Alegria.

Descaso de um lado, dependência de outro. E quanto menos uma parte dá, mais a outra quer. Pede, exige, sufoca, se desdobra. Por que às vezes é tão difícil abrir mão de um amor não correspondido?
Este tipo de afeição em desequilíbrio pode ser encontrado em outras relações também. Amigos ciumentos, pais possessivos, filhos grudentos. Muitas vezes, o comportamento pegajoso vem encoberto por uma falsa aparência de comportamento amoroso. A pessoa dá. Mas cobra. Reflexo da grande carência afetiva que traz dentro de si.
O vazio emocional faz com que ela precise direcionar o afeto alheio para tentar suprir o vácuo que sente por dentro. São personalidades controladoras, que acabam sufocando o outro. O apego é grande demais e, nessas circunstâncias, o uso de florais pode ajudar a reduzir essa dependência afetiva.

PARA QUEM SOFRE POR QUEM ESTÁ DISTANTE:

O floral Bleeding Heart (Califórnia) trabalha a liberdade emocional de quem sofre por quem já não está mais por perto. Ou por quem está perto fisicamente, mas distante emocionalmente. O sentimento de rejeição é grande e ainda assim é muito difícil liberar o apego amoroso. Se você acabou de romper uma relação afetiva e sente seu coração em mil pedaços, Bleeding Heart é a essência que amenizará este luto e trará o entendimento do amor incondicional, aquele de coração aberto.

PARA QUEM TEM DIFICULDADES EM RESPEITAR A INDIVIDUALIDADE DO OUTRO:

O Chicory (Bach, na foto) ou o Chicorium (Minas) direcionam esta energia amorosa possessiva de maneira positiva, nutrindo a carência interior e trazendo o entendimento de que o verdadeiro amor acalenta, afaga, mas respeita a liberdade e a individualidade alheia.

PARA QUEM COSTUMA AGIR DE FORMA DEPENDENTE NA VIDA AFETIVA:

Para quem tem a tendência em estabelecer relacionamentos simbióticos e dependentes, Amor Agarrado (Filhas de Gaia) resgata o zelo por si mesmo, mostrando que o amor e o cuidado que espera-se do outro deve começar em você. Esta nutrição amorosa é que traz o equilíbrio para suprir a carência.
O amor com desapego é aquele que não cobra. Você ama e deixa livre dando a confiança e a certeza de que o afeto existe. Mas não cria amarras.