sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Você deveria...

Sempre que posso, saio para pedalar pela manhã. Muito mais do que um exercício, encaro minha bicicletada como um momento de paz mental, meditação e música baixinha. Claro que os benefícios físicos do exercício são mais do que bem aceitos. Mas como minha bicicleta é pesada e o caminho cheio de ladeiras, eu ando bem devagar (com profunda admiração pelos ciclistas de verdade que passam zunindo por mim).

Hoje cedo, quase chegando em casa. Fui abordada por uma mulher que vinha fazendo seu cooper em alta velocidade e na direção contrária a minha. "Você deveria pedalar sem ouvir música", disse ela. Diante do meu espanto mudo, ela continuou: "Outro dia você quase me acertou porque estava ouvindo música".

Como eu pedalo mesmo bem devagarzinho e com total consciência do que vai a minha volta, nem me incomodei. "Olha, você corre mais rápido do que eu pedalo minha bicicleta. Talvez tenha sido você quem quase me acertou". E continuei meu caminho, diante do espanto mudo dela.

A única palavra que me veio à cebeça foi: arrogância. A corredora, na certa, julga que o exercício dela é mais importante que o meu. Portanto, abram alas pra ela passar. E se não fosse minha música, teriam sido meus óculos ou a bicicleta ou qualquer coisa que ela julgasse que estivesse "atrapalhando" o cooper dela.

Pensei no floral Sunflower (da Calfórnia) que é indicado para quem tem o senso distorcido do eu. Como no caso da moça em questão, que acredita que o jeito dela é o jeito correto de estar na rua.

Inflação de ego e arrogância são sinais de quem se julga superior aos outros. Falta equilíbrio. O floral desperta calor humano, amor e compaixão no ser humano. 

Afinal, não existe um jeito certo ou errado em questão. Mas um jeito respeitoso que permite que todos possam estar na paz sem incomodar o outro.



 "A arrogância é uma criatura. Ela não tem senso.
Tem apenas uma língua afiada e um dedo apontado. "
Toba Beta