quarta-feira, fevereiro 05, 2014

Acendendo nossa luz interna

Durante uma consulta online com uma cliente, conclui que a essência Fairy Lantern (foto), da Califórnia, seria ótima para ela pois iria trabalhar a maturidade e a aceitação das responsabilidades da vida adulta de que ela estava precisando no momento para poder transpor alguns obstáculos emocionais.

Dez dias depois, recebei este mail dela, que publico aqui com seu consentimento:

"Quarta-feira à noite aconteceu algo muito interessante. Eu nunca dormia com a luz apagada pois sempre tive medo. Não gostava da sensação de não ver tudo ao meu redor, tinha medo de algo acontecer e de não ver, de ladrão, etc. Mas sempre que eu estava na companhia de alguém, dormia com a luz apagada sem problema. Então, na quarta-feira à noite, quando estava me preparando para dormir, veio a vontade de apagar a luz como se já fosse um hábito, entende? Apaguei e dormi muito bem! Ontem, novamente, apaguei e dormi bem mais uma vez!! Você acha que isso tem relação com os florais? Será que isso tem a ver com eu finalmente estar "crescendo"?".


Sim, querida, tem tudo a ver com os florais e com você estar crescendo. A essência Fairy Lantern trabalha o amadurecimento daqueles que se apegam a uma personalidade infantil, em geral, por terem tido suas identidade reprimida de alguma forma na infância, impedindo o inteiro florescimento da personalidade adulta.

Sendo assim, a pessoa exerce continuamente o papel da eterna criança _ mesmo que inconscientemente _ através da vida adulta como uma maneira de ganhar amor e proteção (dormir de luz acesa é ou não é algo trazido da infância?).

Fairy Lantern desperta o amadurecimento sadio e a aceitação das responsabilidades adultas. Tenha este episódio sempre em mente como uma maneira de lembrar que sempre é possível a transformação positiva de nossos atos e emoções.

_______________________________________________


O bonito dos florais é que eles trabalham o ser humano como um todo, cuidando até do que não foi dito ou conversado. Minha querida cliente não havia comentado nada a respeito deste medo de dormir no escuro. E Fairy Lantern acendeu a luzinha interna de que ela estava precisando. Lindo!