quinta-feira, abril 24, 2014

Amor é ação

Como mãe, acredito que qualquer exemplo é bem mais frutificante (existe esta palavra?) do que falatório.

Há algumas semanas meu filho chegou da escola muito impressionado com uma palestra sobre Rachel Joy Scott, uma das vítimas do atentado do massacre de Columbine (leia mais sobre ela aqui). A história da estudante virou um programa nacional escolar de prevenção da violência juvenil, baseada em sua vida e escritos.

A intensidade com que ele lembrava de um dado novo para dividir comigo me fez perceber que ele precisava extravasar os sentimentos sobre o fato de maneira mais profunda.

Sugeri a ele que procurasse o contato da mãe dela na Internet (viva o Google!) e enviasse algumas Word Rocks especiais que expressassem os sentimentos dele a respeito.

Dito e feito. Ele escolheu preparar Rachel, Joy (segundo nome de Rachel e que significa alegria em inglês) e eternity (eternidade em inglês). 'Mãe, vou escrever uma carta também', me disse, para meu orgulho. O resultado está na foto ao lado.

Ontem, recebi o mail de Beth, mãe de Rachel, que resumidamente dizia: 'Querida Carol, por favor avise a seu filho que eu recebi suas doces pedrinhas e que as coloquei numa caixinha especial de coisas da Rachel. Muito obrigada por pensar em nós. Bençãos, Beth'.

Por que divido isso aqui? Pra mostrar que amor é ação. Que dividir nosso afeto, pensar no outro, mostrar ao outro que estamos pensando nele, produz uma corrente de amor que afeta profundamente todos os envolvidos e inspira quem está no entorno.

Muita gente me escreve pra dizer que adoraria fazer alguma coisa pelo outro mas não sabe por onde começar. É tão simples. Abra seu coração, olhe em volta... o que mais existe é gente precisando de carinho, de ajuda, de atenção, de cuidado.

Que este post possa servir de inspiração a muita gente. Com amor, Carol.

E para quem quiser acompanhar o Word Rocks:

Facebook: Word Rocks (ou clique aqui)
Instagram: word_rocks (ou clique aqui)