quinta-feira, julho 24, 2014

Sobre os florais

Recebi há algum tempo um comentário de uma pessoa querida que vem sempre aqui. Achei maravilhoso o feedback que ela escreveu a respeito do post Vá ao dentista e... relaxe! pois me gerou uma boa reflexão e me deu a oportunidade de esclarecer alguns pontos sobre a terapia floral. Para preservá-la, vou copiar o comentário aqui e mantê-la em anonimato. 
_______________________________

Carol, 

Usei e abusei do Rescue ontem, algumas horas antes da consulta e na hora de entrar na sala tb... Infelizmente, não adiantou muito... Fiquei até decepcionada comigo mesma, estava me sentindo confiante na sala de espera, mas assim que sentei na cadeira o medo falou mais alto... Foi demorado, dolorido e traumático, até, mesmo com o floral, com as técnicas de respiração e as mentalizações que tentei fazer... E já fico nervosa pensando no retorno - semana que vem... 

_______________________________

Querida amiga,

Que pena todo este sofrimento na cadeira do dentista! Fiquei aqui aflita só de ler sobre sua agonia! Uma pena que o Rescue não tenha sido a escolha certa para você neste momento.

Os florais são, sim, maravilhosos e transformaram meu caminho numa caminhada muito melhor, mais leve, mais colorido e mais confiante nestes dez anos em que eu os utilizo. Assim como transformaram positivamente a vida da minha família e de meus clientes. Os casos de sucesso são tanto que não dá para contar!

No entanto, percebo que muitas pessoas esperam dos florais algo como “trago a pessoa amada em três dias”. Sim, muita gente me procura esperando das gotinhas um fenômeno que possa resolver o que muita coisa antes (alopatia, anos de terapia) não resolveu.

Milagres não acontecem. Embora muitas vezes pareça que sim. A terapia floral é um tratamento que precisa de cuidado e de continuidade. Assim como todos os outros. Reiki, terapia corporal, psicoterapia, medicina alopática.

Algumas pessoas me procuram, fazem uma consulta e ficam repetindo aquela fórmula infinitamente, mesmo que as questões e a vida tenham se transformado _ e elas sempre se transformam. A receita passa a ser inócua e, então, a pessoa me escreve novamente oito, dez meses depois decepcionada porque a fórmula que parecia tão maravilhosa no princípio já não funciona mais. É claro que não!

Os posts que aqui escrevo são para esclarecer e explicar mais sobre os florais e mostrar que eles podem ser um caminho natural e muito eficaz para a cura da alma, para a calmaria do coração, para o fortalecimento da autoestima e tantas outras coisas boas mais.

No entanto, é importante a orientação particular de um profissional na escolha das essências. Cada ser humano é único e tem sua história de vida singular, original que precisa ser avaliada como um todo para compor a receita dos florais. Um caso clínico que aqui escrevo, serve para exemplificar e não como um modelo pronto a ser copiado na íntegra.

Veja seu caso. Além dos florais você usou técnicas de respiração e meditação que também de nada amorteceram seu medo. Será, então, que você tem medo ou será pânico? Ou trauma? Sem dúvida há algo mais que precisa ser avaliado a fundo para entender. Seu exame foi dolorido? Aí é responsabilidade do dentista e não dos florais, da meditação ou das técnicas de respiração. Você diz também que foi longo...também é responsabilidade do dentista.

Deixo aqui, um parágrafo para reflexão. Por que quando há uma epidemia, um surto, uma virose algumas pessoas ficam doentes e outras não? Por que algumas pessoas reagem bem a um medicamento e outras não? Por que alguma pessoas se curam e outras não? Por que em algumas doenças graves algumas se recuperam e ganham uma sobrevida de dez anos enquanto outras vem a falecer?

A resposta está na alma de cada um de nós.

Agradeço a cada um de vocês que vem aqui ler, comentar, enviar e-mail, se consultar pois aprendo e cresço muito, de verdade, com cada pessoa com que tenho a oportunidade de trocar experiências, que é como eu defino meu trabalho como terapeuta floral: uma troca que alimenta minha alma e meu coração.

Meu carinho e muitas flores para todos!


Para ler mais sobre florais e automedicação, clique aqui.