segunda-feira, abril 13, 2015

Superando a Síndrome do Ninho Vazio

Recentemente cuidei de uma cliente que estava sofrendo com a Síndrome do Ninho Vazio, quando os filhos deixam a casa dos pais. No caso da cliente, a crise veio no momento em que a filha mais nova casou-se. A casa, antes cheia, de repente  ficou silenciosa demais e a saudade da prole bateu fundo.

Foi difícil para ela não ter mais os filhos por perto precisando dos seus cuidados. Assim como passou a sentir falta de não fazer mais parte da rotina diária deles. Saudades da companhia constante, dos jantares juntos em família, do café da manhã apressado na mesa da cozinha.

O coração foi ficando pesado, a vontade de chorar constante e, antes que o quadro evoluísse para uma depressão, ela me procurou.

Deixar-se levar pela saudade do que passou, sentir nostalgia constante e apego emocional ao passado impede muita gente de seguir adiante.

Sufocada pelo passado, a pessoa não encara o desafio da mudança e não dá o passo seguinte para a felicidade. E, sim, é sempre possível ser feliz agora.

Do composto floral que fiz para ela, destaco o Honeysuckle (Bach), que auxilia no desprendimento do passado e na capacidade de viver plenamente o presente. Assim como o Madressilva (Minas), para aqueles presos aos acontecimentos passados ou a locais distantes, sempre sofrendo a saudade do que já passou.

Nunca é tarde para estabelecer novos vínculos com pessoas e locais do presente. Reserve um espaço do seu coração para guardar as boas lembranças mas permita-se viver o que a vida está lhe oferecendo exatamente neste momento!

Se não, o tempo passa pela janela e as possibilidades de reconstruir a vida, começar um novo ciclo e viver novas experiências perdem-se na estrada!

Para saber mais sobre a consulta online: carolinaareas@yahoo.com.br